NOTA PÚBLICA – ELEIÇÃO SINDSJUS

Em relação à nota pública divulgada pelo SINDSJUS, a Diretoria da ANAJUS vem a esclarecer que:

O Sr. Carlos Eugênio já está à frente do SINDSJUS há 12 anos, ou seja, a quatro eleições seguidas e tem, ao longo dos anos, agido de forma não muito democrática, lembrando atitudes ditatoriais vistas na América do Sul. Quem não lembra da eleição do SINDSJUS em que a servidora Marinalva Santana foi candidata e o Sr. Carlos Eugênio fez uma carta aberta contra ela, minando, assim, sua candidatura?

Outro ponto a observar é que criticar tem sido uma rotina do Sr. Carlos Eugênio no tocante às conquistas da Anajus.

Se não, vejamos. Os servidores mais antigos sabem do caso dos “pauzinhos”. Se não fosse o presidente Ari Lago, através da ANAJUS, e com a ajuda do Desembargador Erivan Lopes, ainda hoje os servidores estavam recebendo aos poucos. Alguns servidores recebiam apenas $ 0,17 centavos. Com a ajuda da ANAJUS, a solução foi rápida. Mas na época Ari Lago foi criticado com nota de repúdio publicada no site do SINDSJUS (Leia-se Carlos Eugênio, há 12 anos) e SINDOJUS (gestão anterior). Ao Ari Lago, não foi a primeira nota e não será a última.

No entanto, diante dessas ações nada republicanas, Ari Lago e a diretoria tem respondido com trabalho, e isso tem muito na gestão, o que, de certa forma, causa inveja.

Hoje, o servidor do TJ-PI ao olhar seu contracheque verifica a presença da ANAJUS em vários momentos, como a margem de 45% no consignado e o auxílio saúde dependente, no valor de R$ 813,01. Além, claro, de outras conquistas para a classe, como o Nível 7, o mais novo benefício obtido pela Anajus.

Em relação ao caso CNJ, a ANAJUS esteve sempre procurando uma solução mais fácil e desde que não altere a vida financeira dos servidores. Lembrando que o presidente Ari Lago é um servidor concursado em 1994, no cargo de escrevente e está na lista do CNJ. Portanto, o que pretende é resolver a vida de todos os servidores.

Nas visitas feitas por Ari Lago ao TJ, procurando uma solução para o caso, recebeu a manifestação do TJ ao CNJ. Portanto, a ANAJUS não está apática, diante da situação atual, até porque o Ari Lago e Nilvan César são servidores na lista do CNJ, portanto são interessados na melhor solução para todos.

Com eles estão quase mil servidores, entre eles o Técnicos que estão em pior situação, mas não lembrada. Recentemente, a ANAJUS apresentou na comissão de orçamento alguns pedidos para eles. Não foram todos aprovados, mas o que conseguiu aprovar já vai melhor.

O trabalho continua.

A UNIÃO é tudo, e a ANAJUS nunca fez nota de repúdio contra nenhuma representação de classe.

Ari Lago
Presidente da ANAJUS

Filie-se à ANAJUS-PI

Associações são instituições dotadas de personalidade jurídica privada formadas por pessoas que resolveram se unir, por vontade própria, em prol de um bem comum. São muitos os motivos para se tornar membro, mas o principal é o desejo de integração da categoria, na busca por vencer as diversas batalhas que os servidores enfrentam no dia a dia.

Quero me associar